Header Ads

A arte de ser feliz




Adoro longas estradas, seguir e ver até onde vai dar, quando era criança eu via paisagens de estradas que sumiam sobre montes, eu tinha vontade de entrar na pintura e descobrir oque tinha do outro lado.

Um dia estava numa estrada bem afastada da cidade, era um lindo dia de sol, eu estava entre duas árvores enormes, que cruzavam para um caminho de terra, o silêncio era total, às vezes passava um carro, era bom ouvir o som dos pneus cantar naquele silêncio.  



Eu imagino o silêncio do deserto, deve ser mágico dá pra ouvir a voz do vento.
Eu gosto estradas em declive porque a gente começa a caminhar e a estrada parece que vai alcançar o céu, o mar também, adoro a linha do horizonte no mar, Céu e mar parecem se tocar no horizonte.

Então nesta estrada Soprava um vento forte e o som das folhas das arvores agitadas pelo vento era como uma sinfonia, o vento passava por mim e era como um abraço.




Às vezes me pego olhando para céu, nestes dias em que fica bem azul e sem nuvem escuras, então vejo algum pássaro que voa bem alto, e isto me traz liberdade, Fico contemplando como ele plana e sinto a liberdade.

Gosto de olhar para as estrelas, gosto de sentir o cheiro do mar gosto de sentir as ondas da praia bater nos meus pés, eu acho lindo quando o sol se põe, o céu fica tão lindo que não tem como não se emocionar. 
Precisamos aprender encontrar a felicidade nestas pequenas grandes coisas da vida.

Fernando Smith



Nenhum comentário