Header Ads

Impressões


Caminhava naquela estrada, já era o cair da tarde e não havia iluminação nas ruas.
As arvores ao longe eram arredondadas como desenhos de crianças.
Não era nem dia nem noite apenas a suave luz da tarde.
A oeste se formou uma intensa luz que era do laranja ao vermelho, um belo crepúsculo.
Pra mim parecia uma imagem de um filme, nunca imaginei ver tal cena.
Mas estava ali bela e real, se esta cena se repetisse mil vezes eu não cansaria de admirar
Uma tenra luz agora se estendia no horizonte e a minha frente uma longa estrada.


Olhando para o céu vi que havia se formado um risco como de giz, um rastro de fumaça deixada por um avião que  brilhava como prata.
A luz do sol na outra banda do Horizonte fazia aquele rastro resplandecer como um raio de luz prateada riscando o céu.


Autor: Fernando Smith

Nenhum comentário